Ficou difícil para o Grêmio

Ficou difícil para o Grêmio chegar na semifinal da Libertadores. Primeiro de tudo, a derrota em Porto Alegre, 1 a zero para o Palmeiras, não eliminou o time gaúcho. No entanto, será preciso uma mudança de postura para reverter o quadro. Renato Portaluppi ( Foto – Lucas Uebel ) não pode deixar seu time trocar passes, sem agredir o adversário. O contra-ataque é a arma do rival e o Grêmio só terá chance, se tirar o Palmeiras da defesa.

Acima de tudo, esse é o defeito do Grêmio. Sabe trocar passes e muitas vezes exagera na posse de bola e retarda o ritmo da partida. Não pressiona e força o erro do adversário. Da mesma forma, o jogo encaixa para o Palmeiras. Joga fechado, chegou a fazer linha de seis na defesa em Porto Alegre e usa a velocidade do contra-ataque para bombardear o rival. Outra arma é a bola parada. Foi assim que Scarpa fez o golaço da vitória em Porto Alegre.
Parece que, as virtudes do Grêmio favorecem as virtudes do Palmeiras. Da mesma forma, o defeito do Palmeiras pode ajudar ao Grêmio. Felipe Melo foi expulso em Porto Alegre. O emocional tira o foco do Palmeiras no jogo. Ainda mais, em jogo decisivo. Não há outra opção para o Grêmio justificar o apelido imortal. Tem que pressionar. Manter o plano de jogo, com controle exagerado da bola, vai cometer suicídio no Pacaembu.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of